• Editora Literal

Do sertão para o mundo


Patrícia Pimentell


Ainda posso ver a menina miúda de seis ou sete anos, sempre de cabelos presos e descalça, subindo nos cajueiros e coqueirais sob o sol escaldante de Coité. Comecei trabalhando na roça, com o plantio e a colheita de milho, feijão e mandioca para que eu e meus irmãos vendêssemos na feira. Para nós, nada sobrava, todo o dinheiro das vendas ficava com meu pai.

Lembro-me de me equilibrar num cajueiro, no qual eu subia todos os dias, e me balançar para que caísse o maior número de frutos. Trago, hoje, as cicatrizes brancas em minhas pernas de tantos e tantos tombos que levei daqueles cajueiros. Levo também aquela menina que não se abalou com as dificuldades e teve coragem de superar os desafios. Ela faz parte de mim, da minha história”. (Relato extraído do meu livro Do sertão para o mundo).

Para mim, a palavra que define o empreendedorismo é coragem. Coragem para ousar, para se desafiar, para sair da zona de conforto, para se arriscar, para buscar o novo, para criar, para planejar e para realizar. Uma das atitudes de coragem que eu tive e que mudou completamente a minha história, foi quando decidir sair de Conceição do Coité, aos 16 anos de idade, e me mudar para São Paulo, sem ter a menor condição financeira. Deixei o emprego na rádio onde trabalhava, vendi todos os meus móveis e comprei minha passagem para São Paulo. Depois disso, minha vida nunca mais foi a mesma.

Conforme relato no livro Do sertão para o mundo: “É fato que desde pequena gostei de arte, esporte e comunicação. Como sonhadora nata, alimentava no meu íntimo o desejo de ser jornalista. E Conceição do Coité já não bastava mais para concretizar esse sonho. Eu precisava correr atrás do meu objetivo. Decidi, então, no início de 2004, ir para São Paulo - ‘a terra das oportunidades’ para todo imigrante. Deixei mais uma vez a obstinação calar qualquer medo em mim e segui adiante. Não sabia ao certo como seria. Sei apenas que fui para desbravar o que quer que me aguardasse nesse lugar até então inóspito.”.

O empreendedor é aquele que faz acontecer, que gosta de desafios e faz coisas grandiosas e quando falo em coisas grandiosas não estou falando apenas de coisas materiais, estou falando de coisas grandes como dar um abraço, construir uma família, ouvir, amar e respeitar tudo isso. São coisas grandiosas, que o dinheiro jamais será capaz de comprar e que todos nós somos capazes de fazer.

Aos 22 anos de idade, eu ainda trabalhava como empregada e daí veio definitivamente o desejo no meu coração de empreender, de conquistar e avançar. Foi quando pedi demissão para montar minha própria empresa. A partir daí, não parei mais. Já tive uma franquia de cosméticos, atualmente tenho uma empresa de turismos e uma de treinamentos e coach. Além disso, trabalho com palestras, tenho um canal no YouTube e programa de TV na Rede Gospel de televisão.

EMPREENDER É SER PROTAGONISTA da sua própria história, de criar os seus caminhos e construir um negócio, uma vida e um mundo melhores. Não apenas para si, mas principalmente para as pessoas que estão ao seu redor.

EMPREENDER é entender que toda ameaça e todo problema sãp oportunidades de solução, de crescimento e evolução. A maior característica do empreendedor é ter coragem para entrar em AÇÃO.

O DNA DA ATITUDE REALIZADORA É A AÇÃO e não é qualquer ação, é ação direcionada e constante. Direcionada porque precisa ser congruente com os objetivos, com aquilo que você quer conquistar. É constante porque não será facil, muitos obstáculos e dificuldades irão surgir, mas o importante é persistir até alcançar o seu objetivo.

Empreender é verdadeiramente ter coragem para agir e persistir até conquistar. Quem tem clareza da sua missão de vida, tem auto-conhecimento, um nível elevado de espiritualidade e tem um grande sonho, esses são os mais empreendedores. ▣


PATRÍCIA PIMENTELL é master coach, empresária, palestrante e autora do livro Do sertão para o mundo


#Bíblia #Textossagrados #Religião #Justiça #Ideologiadegênero #Escrituras #Família #Ética #Coaching #Intercessão #IgrejanaEraDigital #Digital #Igreja #literatura

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo