• Editora Literal

Perdão


Paulo de Tarso


Você costuma exercer o perdão na sua vida financeira? Por exemplo, você é capaz de perdoar uma dívida? Perdoar não é fácil. Se fosse, todo mundo o faria rapidamente.

Agora pense no caso de José. Ele foi traiçoeiramente vendido por seus irmãos. Você consegue imaginar essa cena? Deve ter sido terrível. Foi tão duro para José que ele queria simplesmente esquecer. Por isso, quando nasceu o seu primeiro filho, Manassés, ele fez a seguinte declaração: “Deus me fez esquecer todos os meus sofrimentos e toda a família do meu pai” (Gn 41.51).

Mas perceba, Deus não faz as coisas pela metade. Quando seus irmãos foram para o Egito comprar comida, quem estava lá? José, claro. Então, o sonho que ele teve aos 17 anos se realizou. Veja o relato: “Como governador do Egito, era José quem vendia cereais às pessoas que vinham de outras terras. Quando os irmãos de José chegaram, eles se ajoelharam na frente dele e encostaram o rosto no chão” (Gn 42.6). “Então José lembrou dos sonhos que tinha tido a respeito deles” (Gn 42.9).

José não sabia como lidar com esse momento, e Deus preparou uma solução no seu coração. Os irmãos de José retornaram para casa e só poderiam ir novamente ao Egito para pegar mais alimentos se trouxessem o seu irmão caçula, Benjamim. Pense agora nas pessoas que levaram você a alguma dificuldade financeira. Talvez alguém que pediu dinheiro emprestado, mas nunca pagou. É uma situação difícil, mas não impossível.

Quando os irmãos de José retornaram ao Egito, José já havia estabelecido uma estratégia para lidar com a situação. Deus estava trabalhando no coração de José, que era uma pessoa sensível. Quando viu seu irmão Benjamim, veja o que aconteceu: José olhou em volta e, quando viu Benjamim, o seu irmão por parte de pai e mãe, disse: É esse o irmão mais moço de vocês, de quem me falaram? Que Deus o abençoe, meu filho! Ao ver o seu irmão, José ficou tão emocionado que teve vontade de chorar. Então foi para o seu quarto e ali chorou (Gn 43.29-30).

Depois, quando já não suportava mais o peso de tudo, veja o que aconteceu: “José não conseguiu mais controlar a sua emoção diante dos seus empregados, de modo que gritou: “Saiam todos daqui!” Por isso, nenhum dos empregados estava ali quando José contou aos seus irmãos quem ele era. Ele começou a chorar tão alto que os egípcios ouviram, e a notícia chegou até o palácio do rei” (Gn 45.1,2). Assim José perdoou seus irmãos, reconciliou-se com eles e voltou a conviver com sua família.

Talvez você esteja vivendo com mágoa por causa de problemas financeiros que teve no passado e que ainda perduram até o presente. Não deixe que isso roube sua paz. Se você precisa perdoar alguém, perdoe hoje mesmo e volte a ter paz com Deus.

Conclusão: Muitas vezes sofremos financeiramente. Às vezes por erros nossos, às vezes por erros de outras pessoas. Decida perdoar a si mesmo ou a outras pessoas que eventualmente prejudicaram você no passado ou até mesmo no presente. As pessoas e os relacionamentos são mais importantes que o dinheiro. Então faça o que for necessário para resgatar esses relacionamentos. ▣


PAULO DE TARSO é engenheiro civil e mestre em teologia. É o idealizador do Ministério Finanças para a Vida. www.financasparaavida.com.br


#Bíblia #Textossagrados #Religião #Justiça #Ideologiadegênero #Escrituras #Família #Ética #Coaching #Intercessão #IgrejanaEraDigital #Digital #Igreja #literatura

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo